Notícias & Oportunidades
Empresa começa a receber currículo para obra do Porto Central; 6 mil pessoas serão contratadas

O porto central será o maior em calado da América Latina, com previsão de gerar cerca de seis mil empregos no auge do período de obras. Já o Fundesul (Fundo de Desenvolvimento Regional do Sul do Estado do Espírito Santo) é uma iniciativa do governo capixaba para fomentar projetos de investimentos privados para as microrregiões Caparaó, Central Sul e Litoral Sul, que possam resultar direta ou indiretamente na geração de trabalho e renda.

As cidades locais têm a possibilidade de aderir ao Fundesul sem a obrigação de aportarem recursos, permitindo que empresários possam contar com linhas de apoio financeiro com custos compatíveis com os incentivados na Região Norte capixaba, que é beneficiada pela Sudene.

Com tudo isso, é esperado que a população de Kennedy (atualmente, cerca de 11,5 mil habitantes) dobre em apenas cinco anos. Os impactos também devem ser expressivos nas cidades vizinhas.O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico destaca mais detalhes do trabalho de planejamento estratégico que está sendo realizado pela Prefeitura kennedense:

Porto Central

“A previsão de início de obras é para meados do próximo ano (2018). Está dependendo da licença do IBAMA. O Porto Central será o maior calado da América Latina, 28 metros de profundidade. Isso vai admitir a entrada dos maiores navios em operação no mundo. O porto vai permitir à;s empresas do setor de mármore e granito exportar sua produção. E de outros ramos também… a Cofril, por exemplo, vai ter a possibilidade de exportação por aqui. Há uma parceria com os chineses para a construção de uma ferrovia ligando o Centro-Oeste do Brasil à; região entre o Porto Central e o Porto do Açu… podem entrar fertilizantes para o Centro-Oeste e os estados produtores dessa região exportarem grãos. Configurando, assim, um novo corredor de exportação”.

Planejamento

A Prefeitura está contratando empresa para elaborar o plano 2017/2030. As mudanças que estão por vir não são pequenas, temos que nos preparar para isso… mas é preciso também que os municípios vizinhos estejam engajados, pois elas vão impactar todo o Sul do Espírito Santo e ainda o Norte fluminense. As cidades sulinas são muito próximas, se interligam”.

Mão de obra treinada

“Já foram ministrados mais de 52 cursos. Mais de mil munícipes foram treinados, capacitados, pelo projeto Progredir, nas diversas atividades voltadas para o Porto Central. Estas atividades não são só portuárias em si. Até cursos de cabeleireiro e esteticista foram dados… para a pessoa que vem morar aqui com a família, para que as esposas, por exemplo, tenham uma ocupação… Opções de bem-estar para a comunidade de Presidente Kennedy. No Prodes há, em média, 900 alunos sendo capacitados, em cursos técnicos, ensino superior e pós-graduação (mestrado, doutorado e especialização)”.

“Todo e qualquer tipo de empresa que vier a se instalar em Presidente Kennedy pode ter acesso aos recursos… metalmecânica, siderurgia, hotelaria, restaurantes, serviços. Um comitê avalia esses investimentos. Para acesso ao crédito, será preciso apresentar projeto técnico para mostrar a viabilidade econômica.

Haverá comissão municipal para aprovar esses financiamentos. Para quando for recurso do governo capixaba, está sendo criado o conselho dos 27 municípios da região, que aprovará ou não. O empréstimo cobrirá até 80% do orçamento do empreendimento. Projeto de R$ 1 milhão pode receber até R$ 800 mil. Os 20% restantes são a contrapartida do investidor”

Infraestrutura e logística

“Uma das coisas que o município foi incumbido, pela joint venture para a instalação do porto, é a logística. Primeira coisa que precisa para ter investimento é a facilidade de entrada e saída de mercadorias, acesso a energia… O município já repassou ao governo do Estado R$ 8 milhões para a elaboração dos projetos de revitalização da Rodovia ES-162 (que liga Presidente Kennedy à; BR-101).

Vagas

Haverá inúmeras vagas de emprego disponíveis em diversas funções. O planejamento do Porto Central estipula que 6 mil pessoas serão contratadas para as obras, que serão iniciadas em 2018. No entanto, esse número pode aumentar. De acordo com o setor de Gerenciamento de Recursos Humanos, à;s avaliações dos currículos vão começar ainda esse ano. Vão poder concorrer trabalhadores dos setores variados, como soldador, caldeireiro, montador, mecânico, eletricista, pessoal do administrativo, financeiro, recursos humanos, motorista, pedreiro, carpinteiro, operador de máquinas, ajudantes, auxiliar geral, assistentes, técnicos de diversas especialidades e muitos outros.

Candidatura

Se você está em busca de uma oportunidade de emprego, fique sabendo que as contratações serão feitas mediante análise curricular. Os profissionais interessados em trabalhar nas obras do Porto central, podem cadastrar seus currículos através da página disponibilizada pela empresa. Todos os espaços e solicitações devem ser preenchidos cuidadosamente, principalmente as experiências, qualificações e telefones para contato.


Fonte: http://www.opetroleo.com.br/empresa-comeca-receber-curriculo-para-obra-do-porto-central-6-mil-pessoas-serao-contratadas/

Mais notícias
Voltar